Cante com técnica com o Vocal Coaching.

Invista em você!

 

“Dê um abraço sonoro com a sua voz.”

Fga Glorinha Beuttenmuller

Fonoaudiologia para você no Rio de Janeiro.

 

*Treinamento * Oratória * Comunicação*

 

“Já sabemos quem somos, mas ainda

não sabemos em que nos transformaremos.” William Shakespeare

Dicção é sinônimo de falar bem? Dicas simples de exercícios de dicção.

Uma boa dicção pode ser sinônimo para alguns de “falar bem”. Dicção é apenas um dos itens que compõem uma boa retórica.

 

Imagem visual, gestos, postura, fisionomia compõem 55%, ou seja, mais da metade, da atenção de quem vê. A dicçao está nos 38% que compõem à atenção para a voz.  E apenas 7% está para o conteúdo.

 

Então, a dicção merece treinamento, mas não é único item para se garantir o “falar bem”.  

 

Falamos com o corpo inteiro! Não somente com a palavra, ou com a maneira que a usamos.

 

A Fonoaudiologia utiliza diversos exercícios que proporcionam o aprimoramento da dicção, como os travas-línguas, realizados de muitas maneiras e variações.

 

 

Para falar, precisamos mover a boca e a língua em movimentos chamados articulatórios. Para isto acontecer, precisamos da ajuda dos músculos.  Para dizer uma única palavra, recrutamos em média 70 músculos!

 

Então, desenvolver a sua dicção é desenvolver a flexibilidade desses músculos orais, os das bochechas, os da língua e base de língua, por exemplo.

 

O que posso fazer para trabalhar isso?

 

Com a finalidade de um treinamento, ou seja, algo que seja sistemático*, com tempo e objetivo*, você pode utilizar várias estratégias que são simples e eficazes.

 

O ideal é que você procure um fonoaudiólogo para orientar seu treinamento. As variações de exercícios são imensas e precisam ter foco. O fonoaudiólogo irá orientar quanto ao modo de realizar os exercícios, com maneiras isométricas e isotônicas de exercícios, que propocionarão finalidades distintas, colaborando na resistência e flexibilidade dos músculos. 

 

  1. Encher bexiga de ar
  2. Estalar a língua
  3. Segurar toda a língua no céu da boca, por alguns segundos, antes de estalar
  4. Encher as bochechas de ar e reter por alguns segundos
  5. Ler trava-língua, variando velocidades, com uma rolinha na boca (rolhas grossas são contra-indicadas), depois a mesma leitura sem a rolha.
  6. Estalar os lábios, fazendo som (boca do vovô)
  7. Beijo ao vento estalado

    Exemplo de trava-língua:



    Faça sem pressa e com movimentos bem executados, de maneira sistemática*